TVC-RIO AO VIVO

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

ATENÇÃO! Recadastramento das entidades associadas a TVC-Rio vai até dia 15 de janeiro de 2015

RECADASTRAMENTO:
Para fazer o recadastramento, as entidades filiadas a TVC-Rio devem preencher a nova Ficha de Filiação, imprimi-la e assinar. Feito isso, tirar uma xerox da Ficha preenchida e assinada para receber o protocolo e juntar os documentos exigidos.

Faça os downloads da Ficha e da lista de documentos exigidos:
1) Lista de documentos exigidos - clique aqui para baixar;
2) Nova Ficha para filiação de Pessoa Jurídica - clique aqui para baixar;
3) Nova Ficha para filiação de Pessoa Física - clique aqui para baixar;

Estando de posse dos documentos necessários e da ficha de filiação respectiva, devidamente preenchida e assinada, basta protocolar na sede da TVC-Rio no horário comercial. A TV enviará uma mensagem por email confirmando a regularidade documental.

FILIAÇÃO DE NOVOS ASSOCIADOS:
Proceder da mesma forma que descrito acima para o recadastramento.

sexta-feira, 18 de abril de 2014

ELEIÇÃO 2014: TVC-RIO FAZ ELEIÇÃO DIA 25/4 COM CHAPA ÚNICA E UNITÁRIA

PORTARIA Nº 02/2014 – COMISSÃO ELEITORAL

Olga Amelia recebe a inscrição da Chapa 1 - Unidade de Eduardo Augusto, credenciado pela Comissão Eleitoral.
EDITAL DE DIVULGAÇÃO DE INSCRIÇÃO DE CHAPAS PARA A ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA – AGE DE RENOVAÇÃO ADMINISTRATIVA DA ATVC/RJ - BIÊNIO 2014/2016.

Nos termos da Portaria n° 01/14 (4/4/14) da Comissão Eleitoral, que tornou pública as Normas Eleitorais aprovadas na AGE de 2/4/14, comunicamos a todas as associadas da ATVC, que na data de 18/04/14 encerrou-se o prazo para inscrição de chapas concorrentes ao pleito eleitoral da TVC-Rio, que acontecerá no dia 25/4/2014, às 18:30h em 1ª convocação e às 19:00h, em segunda e última convocação na sede própria da entidade, Rua Joaquim Silva 56, nono andar, somente tendo solicitado inscrição, uma única chapa denominada "Chapa 1 - Unidade", composta dos seguintes membros: CONSELHO EXECUTIVO: Coordenação Geral: Olga Amelia Soares Telles – MODECON; Coordenação de Finanças: Francisco Soriano de Souza Nunes – AEPET; Coordenação de Administração: Moysés Chernichiarro Corrêa – ABCI; Coordenação de Programação: Anoar Kalil Salles – MONAE; Coordenação de Capacitação e Produção: José Carlos Madureira Siqueira – CTB-RJ; Coordenação de Relações Institucionais: Nilton Soares de Souza Neto – Sindicato dos Sociólogos do Estado do RJ; Coordenação de Recursos Técnicos e Operacionais: Sebastião José da Silva – Nova Central RJ; Jader Baptista de Araújo: CUT – RJ; Sérgio Luiz da Silva: FEVIG-RJ; Marcos Pereira Fernandes: Sindicato dos Metalúrgicos do Rio de Janeiro; José Maria dos Santos Nascimento: Sindipetro – RJ; Maria José do Nascimento Lopes: Centro Social Transformando Tempo em Vida; André Messias Barbosa dos Santos: Sindicato da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos e Similares – RJ; Carlos Augusto Senra: Intersul/IDZ; Julio Cesar da Silva Brandão: Instituto Master de Assistência e Treinamento para o Desenvolvimento Social; CONSELHO FISCAL(efetivos): Fernando Leite Siqueira – Clube de Engenharia; Fernanda Pinheiro da Fonseca– SINFA-RJ; Claudio Jonas Oliveira – Centro Social Parque Ary Barroso; (suplentes): 1. Monica Miranda da Cunha – UBM; 2. José Olyntho Contente Neto – Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio; 3. Manuel da Silva Rosa – SINDIERJ; CONSELHO DE ÉTICA: Jorge Maurício de Oliveira – MAXCULT; Tayná Lima Paolino – UEE-RJ; Carlos V. Gaia – APAVAT; Sheila Furtunato Esperidião dos S. Gomes – Associação de Mulheres e Amigos da Cachoeirinha; Bruno Marinoni Ribeiro de Souza. A partir desta publicação, passam a contar os seguintes prazos: Dias 22/04/14 – apresentação de impugnação de candidaturas; Dias 23/04/14 – apresentação de defesa escrita dos impugnados ou apresentação de substituição de candidatos; Dia 24/04/14 – Decisão da Comissão Eleitoral sobre as impugnações; As impugnações, a defesa escrita ou as substituições devem ser enviadas através de carta dirigida à Comissão Eleitoral e protocoladas na sede da entidade no horário de 15 às 19h. Rio de Janeiro, 18 de abril de 2014, 19h30.Comissão Eleitoral: EDSON GAUDIO RANGEL – Presidente, FERDINANDO RIBEIRO LOPES e ALEXANDER FERREIRA DA MOTTA.


Estiveram hoje (18/4/14) na sede da ATVC, da esq. p/ dir., Gaia, Anoar, Olga, Soriano e Moysés
Chapa 1 - Unidade sela acordo entre os dirigentes da ATVC, da esq. p/ dir., Soriano, Moysés, Olga e Anoar.
A sede da ATVC ficou aberta hoje, dia 18/4/14, das 10 às 19 horas, apenas para receber as inscrições de chapa para o pleito eleitoral de 25/4/14 conforme decisão da AGE de 2/2/14. Lá estiveram Olga Amelia, Moysés Corrêa, Anoar Salles, Francisco Soriano, Carlos Gaia e o funcionário Eduardo Augusto, credenciado pelo Presidente da Comissão Eleitoral 2014 para proceder ao recebimento da inscrição das chapas. Foram afixados avisos na porta do prédio comunicando que a sede da ATVC no nono andar estava funcionando. 
O funcionário Eduardo colocou aviso na entrada do prédio da ATVC com aviso para as associadas

Quem chegava ao portão da Rua Joaquim Silva 56 logo avistava o Aviso de que a sede da ATVC estava funcionando.

Vinheta que está sendo veiculada na grade de Programação do canal 6 da NET, TVC-Rio
ELEIÇÃO DE 2104 NA TVC-RIO TERÁ CHAPA ÚNICA E UNITÁRIA por tvcrio no Videolog.tv.

domingo, 10 de julho de 2011

Carta Aberta aos Membros da Câmara dos Deputados

Senhores e senhoras parlamentares,
Encontra-se em análise da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Federal o projeto de lei No. 595/03 que flexibiliza o horário  de exibição do mais antigo programa de rádio do mundo, a Voz do Brasil, criado em 1932.
Como qualquer produto midiático ele também sofreu as influências das diferentes épocas políticas pelas quais o Brasil atravessou, mas, mesmo com isto, não deixou de constituir-se num importante instrumento de informação para uma imensa massa de brasileiros, sua esmagadora maioria, que não dispõe de outra forma para receber informações relevantes sobre as atividades do Executivo, do Legislativo e do Judiciário.
Pesquisa recente realizada por Instituto de alta notoriedade aponta que um entre cada três brasileiros ouvem rotineiramente A Voz do Brasil. Outra enquete indica que 73 por cento dos entrevistados concordam com a continuidade da veiculação da Voz do Brasil no horário das 19 horas, além de confirmarem a importância do programa para a sua informação. Como sabemos, o Brasil registra uma baixíssima taxa de leitura de jornal e revista, o que faz com que a Voz do Brasil represente, para milhões e milhões de compatriotas, a única forma de obter informações.
Nos últimos anos, a Voz do Brasil vem registrando modificações importantes em sua forma e conteúdo, tornando-se mais adequada a atualidade, além de veicular, também, informações muito relevantes sobre programas governamentais, especificamente, os  do Ministério da Educação (Fundeb), do Ministério da Agricultura (Programa de Aquisição de Alimentos), do Ministério da Pesca  e também do Ministério do Desenvolvimento Agrário (Pronaf e Pronera) e do Ministério da Previdência Social. Tal característica pode, perfeitamente, ser aperfeiçoada para oferecer aos brasileiros uma possibilidade mais eficaz ainda para  sua informação, acerca de temas de altíssima relevância, nem sempre contemplados adequadamente pela esmagadora maioria das emissoras de rádio espalhadas pelo território nacional, que sequer dispõe de estrutura suficiente para cumprir a exigência de noticiário jornalístico exigido em lei.
Para os integrantes do Legislativo e do Judiciário, a Voz do Brasil é uma rara opção de interação com a sociedade sem as distorções já tradicionais na mídia. Diversas pesquisas científicas já demonstraram que a cobertura jornalística destes dois Poderes da República não representa fidedignamente os fatos que acontecem no seu interior. Além disso, a Voz do Brasil trata igualitariamente a todos os parlamentares, sem as distorções editoriais que privilegiam o segmento já classificado de "alto clero" do Congresso Nacional.
Para esta grande massa que vive nos grotões do campo e da cidade, sem acesso a jornais, a Voz do Brasil é o que lhe resta como única opção informativa para saber das decisões dos poderes públicos, da atuação dos seus representantes no Congresso e das deliberações do judiciário. Na atualidade, este programa radiofônico se transformou num importante instrumento de transparência dos feitos públicos, habilitando ao cidadão exercer seu papel de fiscal do Estado. Tal característica não é valorizada pelos grandes empresários da comunicação interessados, fundamentalmente, na exploração comercial do horário, para mais exibição do mesmo, em prejuízo do jornalismo e da  direito de comunicação de nosso povo.
Considerando a inexistência de qualquer capacidade fiscalizadora dos órgãos competentes, a flexibilização do horário de apresentação da Voz do Brasil poderá constituir-se, de fato,  numa alteração que leva à sua não veiculação, portanto, ao desaparecimento do mais antigo programa de rádio do mundo atual. O que interessa apenas aos conglomerados da comunicação.
Assim sendo, como o referido projeto teve uma tramitação muito rápida durante o ano de 2010, ano eleitoral, com significativo esvaziamento do Congresso, entendemos que a matéria pode não ter sido examinada com  suficiente profundidade, especialmente nos aspectos aqui mencionados. É sabido que nem o Conselho de Comunicação do Congresso Nacional teve oportunidade de se posicionar sobre o tema e que o plenário da Câmara dos Deputados não foi ouvido. Sua aprovação poderia constituir-se na eliminação de uma positiva experiência de regulamentação informativa e, com isso, representar um grave prejuízo para uma imensa maioria de brasileiros que têm na Voz do Brasil uma alternativa consolidada para informar-se acerca das mais relevantes decisões dos poderes públicos e de seus membros.
Face a isto, solicitamos que a tramitação do referido projeto seja sustada e que a matéria seja objeto de novas análises, inclusive com a convocação de audiências públicas nas quais sejam ouvidos não apenas especialistas em comunicação, mas, também, representantes das diferentes comunidades tais como pescadores, ribeirinhos, trabalhadores rurais, caminhoneiros, população de fronteira, militares ou civis, povos das florestas, quilombolas, militares, que nos mais inóspitos rincões de imenso país tem na Voz do Brasil um fundamental instrumento para sua informação e, com isto, para formarem-se com cidadãos brasileiros.
Central Única dos Trabalhadores – CUT
Confederação Nacional dos Trabalhadores da Agricultura – CONTAG
Central Geral dos Trabalhadores do Brasil  - CGTB
Federação Nacional dos Jornalistas -  FENAJ
Federação Interestadual de Trabalhadores em Empresas de Rádio e TV – FITERT
Movimento em Defesa da Voz do Brasil

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Sindipetro-RJ convida TVC-Rio para sua posse hoje 1/6, 18h

1 DUTC JUNHO 2011 0 COMENTÁRIOS
Rio de Janeiro, 26 de maio de 2011.
À
TV Comunitária do Rio de Janeiro
O Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ) tem a honra de convidá-los para a posse da Diretoria Colegiada (2011-2014), que terá lugar no Clube de Engenharia do Rio de Janeiro, na Avenida Rio Branco, 124, no próximo dia 1 de junho de 2011, às 18 horas.
A posse será um ato político em defesa dos direitos dos trabalhadores da ativa e aposentados e em defesa da soberania nacional, principal bandeira da Campanha O Petróleo Tem que Ser Nosso, que reúne dezenas de entidades da sociedade civil, entre os quais o Sindipetro-RJ desempenha papel de destaque.
Atenciosamente,
Emanuel Cancella  e  Roberto Ribeiro
Pela Diretoria Colegiada do Sindipetro-RJ